terça-feira, 16 de junho de 2015

Vale do Paraíba cresce em ritmo chinês

28/08/2013 18:00
Com implantação do maior parque industrial da China no exterior, região esbanja prosperidade



Por: Fernando Granato
fernando.granato@diariosp.com.br
Os hábitos da  pacata Jacareí, cidade de 215 mil habitantes no Vale do Paraíba, estão mudando. Os restaurantes já servem chá no lugar do cafezinho, proliferam os cursos de mandarim e a cozinha oriental toma o lugar do arroz caipira com frango.

Jacareí, a 85 quilômetros da capital, terá o maior parque produtivo da China no exterior e os sinais disso já podem ser conferidos na prática. Duas grandes empresas chinesas, a Sany e a Chery, preparam a abertura de suas fábricas na cidade, com investimentos de US$ 600 milhões (mais de R$ 1,2 bilhão) e a criação de 4 mil empregos diretos no município, o terceiro maior do Vale do Paraíba. Até agora, já foram investidos aproximadamente R$ 100 milhões, sendo R$ 60 milhões pela Chery e R$ 40 milhões pela Sany.

“A chegada dessas duas gigantes chinesas já está atraindo outras indústrias da cadeia produtiva”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Econômico de Jacareí, Emerson Goulart Caetano de Souza. “Pelo menos oito empresas chinesas da área de autopeças já procuraram a cidade para se estabelecerem.”

A Chery, maior montadora de carros independente da China (com recursos estritamente chineses), já tem mais de 200 operários trabalhando na construção de sua nova unidade, com previsão de  ser inaugurada entre o fim deste ano e março de 2014. Já a Sany, fabricante de máquinas e equipamentos para o setor da construção civil, gastou R$ 33 milhões em um gigantesco terreno de 568 mil metros quadrados às margens da Via Dutra para abrir seu maior complexo de produção fora do território chinês.

Em função da conjuntura econômica, o projeto foi temporariamente suspenso no fim do ano passado. Em nota, no entanto, a companhia anunciou que a retomada da construção está prevista para os próximos meses. “A conclusão das obras está prevista em um prazo de 12 meses, o que deverá ocorrer no fim de 2014. Em seguida, as atividades serão iniciadas”, afirma.

Antes mesmo de entrar em operação em Jacareí, essas futuras indústrias já estão mexendo com a economia da cidade. O mercado imobiliário está em alta, com novos empreendimentos para  atender à demanda habitacional.

O Grupo Accor, um dos maiores do setor hoteleiro no mundo, investe na construção de um hotel da rede Ibis na cidade. Na formação de mão de obra, uma unidade do Senai, uma Fatec e uma escola técnica federal vão ser inauguradas  para dar o suporte necessário à nova fase da cidade. “Escolhemos Jacareí por ser uma cidade muito bem localizada, além de oferecer uma completa cadeia de abastecimento para a indústria automobilística”, disse Luis Curi, CEO da Chery Brasil.
Microempreendedor Individual cresce 935%A comerciante Valéria Morgado, de 40 anos, não desgruda de sua calculadora. Dona de uma pequena loja de roupas em São José dos Campos, a 94 quilômetros da capital, ela se beneficia de impostos reduzidos por ser uma MEI (Microempreendedora Individual). Mas, para isso, tem de faturar no máximo R$ 60 mil por ano. A contabilidade da loja, a Xica Xilik, prevê superar em muito essa marca. “O negócio deu certo”, comemora Valéria. Ela faz parte da categoria profissional que mais cresce no Vale do Paraíba. Levantamento feito pelo Sebrae-SP com dados do Portal do Empreendedor revela que o número de microempreendedores individuais no Vale do Paraíba cresceu 935% nos últimos três anos. Em 2010, as 39 cidades da região contavam com 4.628 microempreendedores. Em 2013 esse número saltou para 38.620.
Em números absolutos, São José dos Campos foi o município com o maior crescimento, passando de 1.372 para 10.031 no período, uma alta de 631%. Em seguida vem Taubaté, com 4.445 microempreendedores (938%) e Jacareí, com 2.529 (716%).
A RIQUEZA EM NÚMEROS
- 39 municípios formam a região metropolitana do Vale do Paraíba;
- Investimento chinês será de R$ 1,2 bilhão;
Crescimento de 76% por ano de microempreendedores individuais;
- Criação de 4 mil empresas;
- Turismo religioso atrai 13 milhões de visitantes por ano.
MAIS
Região tem complexo aeroespacialEstá localizado no Vale do Paraíba, na cidade de São José dos Campos, o maior complexo aeroespacial da América Latina. A partir da década de 1950, a região industrializou-se rapidamente. Nessa época, destaca-se a criação do Instituto Tecnológico da Aeronáutica e a instalação da indústria aeronáutica. Entre as empresas está
a Embraer, a quarta maior do mundo no setor, atrás da Bombardier, da Airbus e da Boeing.
R$ 12,2 bilhões Ã© a receita da Embraer
Parque tecnológico atrai investimentosO Parque Tecnológico de São José dos Campos, criado há três anos,  já tem em funcionamento ou em fase de instalação cinco centros de desenvolvimento tecnológico, quatro instituições de ensino superior, uma incubadora de empresas e um centro empresarial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário